Será que sua marca está realmente protegida?

Fazer o registro de marca é o principal passo no início de um negócio. Isso mesmo, esse registro deve ser feito antes de qualquer investimento na marca.

Porém, ao fazer a solicitação, ou caso você já tenha feito, pode surgir a dúvida: quantos registros de marca são necessários para a marca ficar realmente blindada?

Vamos entender melhor nesse artigo.

Quantos registros de marca são necessários?

Tudo isso irá depender da sua marca.

Para facilitar, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial, INPI, utiliza uma lista de classificações.

A Classificação Internacional de Produtos e Serviços de Nice (NCL, na sigla em inglês), é composta por 45 classes diferentes.

Dentro dessas classes, da 1 até a 34 são referentes a produtos e até a 45 são serviços. Além disso, o INPI criou classes de apoio, que são as Listas Auxiliares.

Por isso, na hora de fazer o pedido de registro é muito importante saber em quais classes sua marca pode ser enquadrada.

Vamos exemplificar.

Se você tem uma confecção de roupas, deverá fazer o registro como confecção de vestuário.

Porém, se além de fabricar as roupas você também possui um comércio para vendê-las, então é necessário classificá-la também como comércio.

Dessa forma, ela estará protegida em todos os segmentos.

Existe limite de classes?

A marca pode ser registrada em quantas classes forem necessárias para sua total proteção.

É melhor que ela esteja protegida em mais classes do que menos, assim não corre o risco de deixar brechas para cópias.

Além disso, caso futuramente você decida expandir o negócio, ela já estará protegida.

O que é o registro de marca?

Independentemente do tamanho do seu empreendimento, o registro de marca é a única forma de protege-lo e garantir sua exclusividade.

De nada adianta investir dinheiro em uma marca, se ela não é legalmente sua.

No Brasil, o órgão responsável é o INPI e o pedido pode ser feito tanto por pessoa física, como jurídica.

O processo pode levar até um ano e a validade do registro são 10 anos, podendo ser prorrogado por igual período, sucessivamente.

Para entender melhor o procedimento, leia este artigo em que explicamos como registrar uma marca facilmente.

Agora que você entendeu quantos registros de marca são necessários para protegê-la, estamos à disposição para as demais dúvidas.

É só entrar em contato com um de nossos especialistas pelos ícones nas laterais da página.

Compartilhe esse post!


Ir ao Topo